10 coisas que você deve fazer antes dos 30

PDF pagePrint page

coisas_fazer_antes_dos_20
Os trinta anos costumam representar um marco na vida. O primeiro milestone da vida adulta em que se faz uma análise retroativa para avaliar como foram as coisas até então. Alguns choram, outros se sentem felizes com o que conquistaram, mas todos tiram algum momento para refletir. Principalmente, porque a última década deve ter sido inesquecível, cheia de histórias, descobertas, agito e novos problemas da vida.

Chega um momento na vida em que é preciso desacelerar para assumir as responsabilidades — e esse momento costuma acontecer por volta dos 30. Não é saudável ver os 20 anos como os melhores da vida, mas ele funciona como um divisor de águas, exercendo grande influência nas décadas que virão. Negligencie aqui e você pagará por muitos anos (como casar cedo ou demorar a constituir carreira).

Há uma série de coisas que você deverá ter feito ao chegar aos 30. Na minha opinião, há 10 dessas coisas que estão no topo de todas as outras, afetando de forma profunda e ampla toda a sua vida, proporcionando lições que irão prepara-lo para o futuro. Além disso, tempo e oportunidade ficarão cada vez mais escassos.

1. Morar sozinho

No livro “Desperte para a Vida”, o pai de Bill Gates revela que desde cedo deixou seu filho acampar sozinho com os amigos ou clube de escoteiros. Durante toda a adolescência, Bill Gates passou o final de semana fora de casa e das asas dos pais. É possível creditar parte do sucesso norte-americano à cultura livre e desprendida que as pessoas têm por lá. Desde cedo, pais se preparam para deixar seus filhos saírem de casa aos 17, enquanto os jovens se deparam com a necessidade de equilibrar juventude e estudos, responsabilidades e diversão. Talvez a maioria demore a entrar na linha, mas é certo que uma hora eles entram, e isso acontece no momento certo.

Morar sozinho é uma das melhores maneiras de aprender a ser responsável. Parece simples, mas cuidar de pagamento de contas, limpeza, resolução de conflitos (ao dividir com outros) e independência dos pais requer amadurecimento. Essas são algumas das lições valiosas que todos precisam aprender ainda no início da vida adulta ou terão problemas.

2. Experimentar coisas diferentes

Jovens tendem a ser muito cheio de si, ter opiniões firmes e agir, frequentemente, de forma inflexível. Se os 20 anos não for o momento de ter mente aberta, então nenhum será. A maioria das pessoas descobre suas paixões nessa época porque é quando são expostos a maior quantidade de coisas novas — e estão mais abertos a elas. Música, arte, pessoas, lugares, profissões, eventos, fênomenos culturais, tribos, etc. Como uma criança que, sem julgar por não saber, aproveita mais; os 20 anos devem ser um período de experimentações e de dar chance a coisas novas.

Ao mesmo tempo, é preciso ter personalidade para expor suas opiniões. Experiência forma critérios que são essenciais na vida mais adiante. Agora, nem tanto. A única regra aqui deve ser: se não parece certo para você, não faça.

3. Viajar para o exterior

Viagens são como um balde gelado de energia e felicidade. Você pode passar 48 horas seguidas em um ônibus e, ainda assim, voltará renovado. Conhecer um outro país então é uma experiência completamente diferente. Principalmente, se você fugir de roteiros turísticos, for para um país bem diferente ou fizer um intercâmbio. A cada novo país, sua mente se transforma, quase como se ela expandisse. E segundo Einstein, uma vez expandida, a mente nunca volta ao tamanho normal.

4. Dominar um idioma

Assim como os itens anteriores, um novo idioma expande a mente ajudando no aprendizado de novas coisas e no desenvolvimento humano como um todo. Sem ele, esqueça viagens ao exterior e 90% da literatura de qualidade que nunca será traduzida. Nunca foi tão fácil aprender um idioma, hoje tem aplicativos, EADs e cursos intensivos à disposição. Só é preciso tempo e vontade, e o primeiro você tem que eu sei. (Se você acha que não tem tempo agora, espere alguns anos.)

5. Curtir a vida adoidado

De fato, os 20 anos não serão os melhores anos da sua vida. Mas eles têm tudo para ser os mais malucos e inconsequentes. Eles darão histórias para contar, lições a aprender e limites pessoais para descobrir. Não é preciso sair de segunda a segunda ou chegar de manhã em casa, mas é preciso fazer isso ao menos uma vez na vida. É preciso se divertir ou se tornará um velho chato! Esse é o momento de chegar em casa sem saber como, e passar o domingo de ressaca. Eventualmente, sua vida ficará mais séria e esses momentos de extrapolação mais raros.

Mas não há motivos para pânico! Não é o fim do mundo e ainda existirão momentos tão divertidos ou mais(se você não ficar tão careta). A ideia é aproveitar quando você supostamente deve aproveitar, agora! O natural é que, com o tempo, você comece a ficar mais seletivo. Aos 28, você não estará fazendo as mesmas loucuras dos 22. Isso se chama amadurecimento. O que ficará são as lembranças e a sensação de que você aproveitou o que pode, agora é hora de crescer.

6. Construir hábitos saudáveis

O fígado não é a única coisa que deve ser exercitada nessa fase da vida. A juventude não dura para sempre e é preciso se preparar. Introduzir hábitos saudáveis ainda jovem é a melhor forma para isso. Então, a dica é começar cedo. Descubra um esporte ou atividade que você goste e pratique! Exercícios físicos não são bons apenas para o corpo, mas também para a mente e deixam as pessoas mais alegres, dispostas e satisfeitas.

Implementar uma alimentação saudável desde cedo também rende benefícios imensuráveis, e é muito mais fácil se você fizer ainda cedo — cortar alimentos gordurosos, comer mais vegetais e diminuir consumo de carne e produtos industrializados. Hábitos levam tempo e não dá para desanimar nas primeiras dificuldades. É muito melhor fazer agora por opção do que no futuro por obrigação.

7. Levar o trabalho a sério

O trabalho veio para ficar, então é bom se acostumar com ele. Além disso, ele é essencial para a formação de um adulto. O trabalho muda a visão de mundo, o valor do dinheiro, a relação com as pessoas, estabelece prioridades e lhe dá duras lições que se mostrarão vitais lá na frente. Nem todo emprego é ruim, nem todo chefe é idiota, nem todo salário é baixo demais… mas se você se deparar com algum (ou todos) eles, saiba que faz parte do crescimento superar e seguir em busca de algo melhor. O quanto antes você se der conta disso, mais cedo triunfará.

8. Considerar a carreira acadêmica

Para todos aqueles graduandos e recém-graduados, saibam que existe vida além das empresas. Considere seguir a carreira de pesquisador e professor na área que escolher. É um caminho diferente do mercado de trabalho e nem todos os perfis se encaixam. Apenas saiba que é uma opção viável a ser considerada.

9. Construir bons relacionamentos

Darwin disse que as amizades de um homem é uma das melhores maneiras de medir o seu valor. Então, agregue valor construindo relações valiosas por onde passa. É uma prova de que você está no caminho certo.

Não é quantos amigos você tem no Facebook, mas quantos você pode contar para bater um papo, pedir um conselho, enviar um currículo. Estudos mostram que as pessoas conseguem mais oportunidades de conhecidos do que de amigos. Não descarte as pessoas simplesmente porque não compartilham dos mesmos gostos, gentileza gera gentileza, ao menos em 90% dos casos. É preciso respeitar e manter a política da boa vizinhança. O ser humano é um ser social, não dá pra lutar contra os instintos.

10. Apaixonar-se de verdade

Sem amor você é um barco sem mar, um campo sem flor. Vinícius, obrigado pelo conselho. Tanto Vinícius de Moraes como Tom Jobim concordaram que é impossível ser feliz sozinho. Então para que ficar? No entanto, o amor não é algo que se procura/acha, ele simplesmente acontece. O engraçado é que ele parece acontecer com maior frequência quando se é jovem. Será amor? Na dúvida, vá fundo. Viver um grande amor ainda jovem, ainda que termine (algo normal), o ajudará a diferenciar sentimentos verdadeiros dos efêmeros. A melhor maneira de achar a pessoa certa é se divertindo com as erradas. Sad but true.