Como ter um site profissional com R$100 ou menos

PDF pagePrint page

Não ter site próprio é um dos piores erros que uma empresa pode cometer. Muito mais do que fechar negócios, websites transmitem credibilidade. Criar um bom site pode custar caro, mas investir nele é tão importante quanto investir em outras áreas da empresa. Ele precisa ser agradável, útil, acessível e vendedor. Mas como criar um bom site sem comprometer o caixa da empresa, algo especialmente importante para novos empreendedores?

Empresa que usa fanpage como site, fica meses “em construção” ou utiliza o mesmo design do verão de 2006 está perdendo dinheiro de uma maneira ou de outra. Um bom site em 2009 não é um bom site hoje. Se ele não passa boa impressão (ou pior, não passa impressão alguma porque não existe), as pessoas terão essa imagem da empresa.

Escrevo este artigo para mostrar que é possível criar um site profissional — capaz de atender as necessidades da maioria das empresas– gastando muito pouco. Mas honestamente,depois de toda a dor de cabeça que eu tive com as duas versões do Pequeno Guru, se você pode contratar uma empresa, contrate! Caso contrário, continue lendo.

Porque criar sites ficou muito barato?
Em 2005, uma pessoa que estivesse planejando ter um site bonito e funcional precisaria entender ou contratar alguém que dominasse pelo menos ASP ou PHP, Javascript, HTML e CGI, fora programas gráficos — Photoshop, Fireworks, Flash. E precisaria criar tudo do zero.

Hoje, sistemas como WordPress ou Joomla oferecem estruturas robustas prontas, com milhares de plugins para praticamente tudo. Bastando alguns cliques para ter um site poderoso, moderno e funcional. Sendo assim, o trabalho se resume basicamente em dar um bom design à plataforma e fazer alguns ajustes.

Em outras palavras, a menos que você precise de um sistema complexo, é possível encontrar tudo pronto. Tudo que você é ter paciência para colocar as coisas no seu devido lugar.

Tenha um servidor com WordPress

Quando você contrata um plano de hospedagem, ele vem com vários recursos disponíveis, dentre eles o WordPress (sistema de gestão de conteúdo). Instale-o, configurando o banco de dados. Na minha opinião, essa é a parte mais difícil, porém muito fácil para quem entende. Tente lembrar se você conhece alguém que trabalhe com isso e peça um favor.

Escolhendo o design

Este é o único momento que você precisa realmente gastar dinheiro, (considerando que você já tem o domínio e a hospedagem).
Nos últimos anos, a qualidade dos temas para WordPress evoluiu surpreendentemente. Hoje eles são verdadeiros sites prontos, incrivelmente bonitos e profissionais. Mas com tantas opções disponíveis no mercado, é preciso gastar um tempo pesquisando.

Veja alguns exemplos.

Para facilitar, tenha em mente o objetivo do seu site (ou estilo que deseja), existem temas para lojas virtuais, revistas online, freelancers, artistas e empresas. Embora existam temas gratuitos, fuja deles; possuem qualidade muito inferior.

Existem inúmeras empresas que vendem temas. Cada uma tem o seu preço e características: algumas oferecem todos os temas por um preço único, outras vendem separado, oferecem suporte, customização, etc. Abaixo, algumas empresas com temas a partir de $39 dólares:

Nota: escolha um tema que tenha design responsivo, isso significa que ele se adaptará ao celular, tablets e computadores automaticamente. Algo obrigatório hoje em dia.

Dê a sua cara

Com o WordPress funcionando e o tema ativado, você sentirá necessidade de customizar. Mudar cores, colocar logo, renomear seções, escrever os textos. Além disso, é bom conhecer como funciona o WordPress. Saber o que são plugins, widgets, posts, SEO. Podem parecer coisa de outro mundo no início, mas é só questão de dedicar um tempo.

Talvez você precise saber um pouco de CSS — a linguagem responsável pelas cores, formatação e disposição dos elementos de um site na tela. No entanto, a maioria dos temas oferecem painéis onde é possível fazer os os ajustes básicos facilmente.

Implemente recursos

Um bom tema já vem com tudo que você precisa para sair funcionando (exceto a parte acima), mas saiba que você tem à disposição milhares de plugins do WordPress que fazem praticamente tudo que você pode imaginar. E se não encontrar entre os gratuitos, você ainda pode comprar por alguns trocados no CodeCanyon.net

Contrate alguém

Precisando ajustar alguns detalhes? Contrate um freelancer. Eles são mais fáceis de negociar e costumam sair bem mais barato do que contratar uma empresa para criar todo o site.

Definitivamente, este é o jeito mais barato de criar o site da sua empresa. Não indico para empresas maiores que lidem com muita informação, mas serve muito bem para pequenas empresas que não podem gastar muito. Com R$100,00 é possível criar um bom site, mas requer muito trabalho. Se você não entende bulhufas de programação e design, compre um tema e pague a mais para alguém ajustá-lo. Ainda assim, um excelente custo benefício para os negócios.

Achou muito complicado? Deixe sua opinião.