As 12 desculpas mais comuns do sedentarismo e como vencê-las

PDF pagePrint page

Videogame e leitura sempre estiveram entre minhas atividades favoritas desde garoto, e não mudou muito até hoje. Exercícios físicos se juntaram a elas há 12 anos, quando pisei pela primeira vez em uma academia. De lá pra cá, foram várias interrupções como viagens, faculdade, mudança de rotina, mudança de cidade, falta de tempo, falta de dinheiro e outras desculpas que costumamos dar. Aliás, se fossemos tão bons em fazer exercícios como somos em dar desculpas, só haveriam pessoas saradas no mundo.

Recentemente, uma mudança de cidade me obrigou a abandonar meu tão adorado treino de Hapkidô e a academia convencional. Academia tem em todo lugar, mas não o hapkidô, que eu gostava tanto. A falta de boas academias de artes-marciais na cidade se tornou a minha desculpa para voltar ao grupo dos sedentários com justificativas. Até semana passada, quando entrei em uma academia normal e fiz minha matrícula com orgulho.

Adoro correr, adoro lutar, gosto de musculação, eu sinto prazer fazendo, eu me sinto bem depois, melhora minha auto-estima… então por que raios é tão difícil começar ou voltar a praticar exercícios regularmente? Porque adoramos procrastinar.

O autor do meu blog favorito sobre vida pessoal listou as maiores desculpas que damos para não entrar em forma, peguei as que mais costumo ouvir e falar para mim mesmo com o objetivo de mostrar que sedentarismo com justificativa tem cura. Está preparado?

Eu não tenho tempo!

E quem tem? Eu adoraria começar a trabalhar depois das 10h, não ter que ir mais cedo para cama para acordar com tranquilidade e ir para a academia. Mas isso é privilégio de poucos. Eu passei 2 anos saindo 3 vezes por semana às 22h da academia. Agora, eu tenho que acordar 6:30 da manhã para fazer exercícios. Não é a melhor hora, mas é a única que tem. Tudo tem seu preço, e o da saúde, bem-estar e auto-estima não é dos menores.

Veja menos TV, fique menos na internet e elimine pequenos gaps de tempo ao longo do dia para, você vai ver o quanto essas coisinhas bobas consomem do nosso precioso tempo. Existem academias com programas de 30 minutos. Não é possível que você não tenha 30 minutos em 24 horas!

Meu trabalho me consome!

Outro dia eu li um artigo sobre empresas com esteiras no escritório (não falo de academia dentro da empresa). Isso é estranho, mas se sua empresa oferece, vá fundo! Faça uma análise do seu dia, talvez você esteja ficando mais tempo na empresa do que o necessário. Negocie a possibilidade de sair meia hora mais cedo ou chegar uma hora mais tarde.

Percebi que não tenho vontade de fazer musculação depois do trabalho como tinha para lutar, por isso troquei pela manhã. Tem gente que vai ao meio-dia, eu acho impossível. Encontre a melhor brecha na sua agenda e vá entrar em forma. Seu desempenho profissional vai até aumentar, a ciência garante.

Estou muito cansado!

Durma mais cedo. Esse é o melhor conselho que alguém pode lhe dar. Se você sofre de insônia, procure tratamento. Se você não consegue dormir cedo, deite, apague a luz e feche os olhos. 7 ou 8 horas de sono por dia são o suficiente para qualquer rotina. Se ainda assim, você se sentir sonolento e cansado, talvez seja carência de vitaminas. Caso o cansaço seja especificamente por causa do trabalho, a manhã pode ser a melhor hora. E a própria prática de exercícios ajuda a melhorar a qualidade do sono.

Eu tenho filhos!

Eu não. Mas também tenho que ir ao supermercado, limpar a casa, pagar contas, lavar roupa e escrever para o blog. Sei que não é a mesma coisa, mas essa é mais uma desculpa que pode ser contornada. Quem sabe deixar as crianças com os avós no final do dia ou com o parceiro(a) caso ele não vá com você? Babá? Algumas academias tem espaço kids. Na pior das hipóteses, use a hora do almoço, acaba sendo uma das melhores opções para quem tem filhos.

Estou machucado.

Tenho um colega que desde que sofreu um problema no joelho, nunca mais jogou futebol, e como esse era o único exercício que ele praticava com frequência, se tornou sedentário. Existem incontáveis maneiras de se exercitar, muitas delas sem forçar joelhos: pilates, yoga, boxe, TRX, musculação. Se o problema for passageiro, o melhor a se fazer é fazer o tratamento e esperar. Só não dá para fazer disso uma desculpa pra vida toda.

A academia é muito cara ou muito longe.

Academia boa é caro mesmo. Mas há opções para todos os bolsos e diversas modalidades; correr no parque, por exemplo, é grátis. Andar de bicicleta também. O segredo é fazer com que você sinta que está valendo à pena, não adianta pagar R$60 e sofrer a cada ida, é melhor pagar o dobro e não faltar nenhum dia, gostar, aproveitar. Uma vez que você comece a ver os resultados, você vai achar que valeu cada centavo.

Se é longe, talvez não valha à pena, e o melhor a fazer é procurar uma praça, um calçadão ou outra atividade mais próxima e conveniente.

É muito difícil.

Quando voltei de 3 anos de sedentarismo e enfrentei o aquecimento duro do hapkidô, passei mal, fiquei pálido e sem ar, torci meu tornozelo duas vezes em 3 meses e quase nunca chegava ao final sem boicotar algum exercício. Dois anos depois, eu terminava com sorrindo e pedindo mais.

Tudo é difícil se você não tem prática, e sempre será se você não começar. Comece pequeno. A regularidade do exercício irá preparar o seu corpo para lidar com novos desafios, um de cada vez. O corpo humano é incrivelmente adaptável, comprove você mesmo.

Eu não tenho roupa ou equipamento!

Nem tudo precisa de roupa ou equipamento, e até os que precisam, podem ser flexíveis. Minha namorada e eu estamos planejando fazer boxe, mas não queremos comprar luvas sem saber se vamos gostar do treino. Resultado, vamos fazer em alguma academia que permita iniciarmos sem luvas, apenas com bandagem — que são baratas.

O importante é utilizar roupas leves e confortáveis. Embora aconteça, ninguém deveria desfilar enquanto faz exercícios.

Eu não sou bom em nada.

Você não tem que ser bom, tem que gostar. Se você gosta de correr, não precisa completar uma maratona. Se você gosta de artes-marciais, não precisa participar de campeonatos. Se você gosta de musculação, não precisa carregar mais do que os outros. Tudo bobagem.

Exercícios são bons mais para nossa saúde e prazer do que para o ego. Paciência é a chave, pratique e, um dia, você será bom como nunca imaginou que pudesse ser.

Eu odeio carregar peso.

Então, nade, dance, medite, corra. Entrar em forma não tem um caminho, tem todos, e nem mesmo precisa ser em uma academia.

Tá frio, tá quente, tá chovendo

O frio só é problema até você chegar na academia. O calor é mais perigoso (se hidrate e evite lugares abafados), mas pense pelo lado positivo, você vai suar mais… é quase um termogênico natural! Tá chovendo? Espere passar, pegue um guarda-chuva e pare de reclamar.

[obs.: termogênico é uma suplemento muito utilizad por atletas e pessoas que querem perder gordura, sua função é, basicamente, aumentar a temperatura do corpo, fazendo a pessoa transpirar mais e acelerar a queima de gordura.]

Não estou motivado

Exercícios são ótimos para espantar o baixo-astral. Estudos indicam que a prática de 30 minutos de atividade física moderada por dia aumentam o nível de dopamina no cérebro, aumentando a sensação de bem-estar. Aliás, não são poucas as pesquisas que mostram que pessoas ativas são mais felizes, produzem mais e vivem melhor consigo mesmo. Mas talvez, a melhor maneira de se motivar seja lembrando daquele conhecido que ficou fortão, da amiga da amiga que secou ou olhar para capas de revistas como Men’s Health e Boa Forma. É tiro e queda.