Pré-requisito para amar

PDF pagePrint page

Você pode ser homem, mulher, preto, branco, rico, pobre, lutador, estilista, cafa, geek, morando em Manaus ou em Sydney, você vai encontrar alguém capaz de virar a sua cabeça algum dia pelo menos uma vez. A pergunta é: você está preparado?

Aliás, se você perguntar para 10 pessoas se elas são experientes o bastante para um relacionamento sério, as 10 dirão que sim — incluindo a minha irmã de 17 anos. Talvez estejam, mas a maioria não está. O ser humano tem a tendência de hiperestimar a sua capacidade emocional, problemas e experiências. Portanto, se você tem menos de 25 anos, as chances de não estar preparado para um relacionamento maduro são enormes.

Embora a maioria dos homens prefiram manter a imagem testosterônica de “pegador”, “baladeiro”, o tipo frio que nunca se envolve, eles deveriam se preparar; porque, geralmente, são os que mais sofrem quando se apaixonam. Mas como amor não está entre os nossos assuntos favoritos, eu sei que as mulheres serão a maiores leitoras deste artigo. Então pare de sofrer com esse cara que não vale nada ou choramingar por estar sozinha e vá…

Requisito: Viver

Por razões naturais, as pessoas costumam curtir a vida aos 20, casar aos 30 e conquistar aos 40. Dessa forma, supõe-se que aos 23 você não tem maturidade suficiente, enquanto que aos 32 já viveu o bastante (leia-se: quebrar a cara) para escolher a pessoa certa. Esse é o tempo normal das coisas. O problema é que algumas pessoas não seguem esse fluxo natural e chegam aos 30 ainda apanhando. É hora de parar e rever. Tentar enxergar o que você nunca quis enxergar ou viver o que você deveria ter vivido.

Viver é a única forma de adquirir experiência, sobretudo, no amor. Sofrer faz parte, mas desistir é burrice. É comum alguém dizer que não quer mais se envolver com ninguém… como se fosse uma escolha. Namore, fique, beije, *****, viaje, chute, seja chutado… uma hora o amor chega, e aí, meu amigo, minha amiga, não tem jeito. Você pode ser um pitboy bombado da Barra, a sensação é a mesma: aterrorizante… indescritível.

Sou bem cético quanto a casais que casam jovens demais ou namoram durante muitos anos. A falta de experiência ou comodismo, respectivamente, são responsáveis por altos índices de mortalidade de casais. Pode parecer promíscuo, mas se envolver com várias pessoas ajuda a se conhecer melhor e a definir o que é bom ou não para você. Casais jovens ou longos namoros comprometem isso. Note que eu não estou dizendo para não namorar, pelo contrário, apenas não gaste boa parte da sua juventude com uma pessoa que provavelmente não é A pessoa.

Se você só fica ou só namora também está deixando de viver. O barato da vida é variar, ter experiências diferentes. Fazer sempre a mesma coisa é a pior coisa que você pode fazer com a sua vida. Mas suponhamos que você já pegou geral… digo, namorou legal, se considera madura e conheceu uma pessoa super bacana. Como saber se ela pessoa é A pessoa? Não tem como. Mas a experiência fornecida pelo que você viveu e o segundo requisito irão ajudar muito.

Requisito: Amor próprio

Amar e ser amado não é tudo. Acredite. Um amigo já macaco-velho, no auge dos seus 37 anos, uma vez me contou de uma conversa que teve com a sua namorada. Ela perguntara quem era a pessoa que ele mais amava no mundo, para o espanto dela, ele respondeu “eu. você é a segunda”. Talvez ela tenha ficado um pouco frustrada, mas entendeu. Como pode alguém querer amar o outro sem amar a si próprio? Sempre que você dá algo que não tem de sobra, está se prejudicando. E isso é mais comum do que se imagina.

Ame você em primeiro lugar.

Tem pessoas que amam de um jeito corrosivo. Com certeza, você deve conhecer alguém que mudou após começar um relacionamento. A pessoa (quase sempre mulher) não brinca mais, rejeita os convites dos amigos, e quando aceita volta cedo, nunca tem tempo… mudou para pior. Qual o propósito de um relacionamento que nos muda para pior? Tô fora, e você também deveria estar.

Amar a si próprio não é se colocar a frente do outro, mas reconhecer quando não vale mais à pena, quando está atrasando, prejudicando você. Quando se trata de relacionamentos, 1 + 1 é igual 3. É como um investimento, você nunca entra querendo perder nem continuar na mesma. Porque se for, você fica do jeito que está, solteiro.

Não há diálogo? Caia fora. Não há mais carinho? Caia fora. Não há mais emoção? Caia fora. Não há respeito? Caia fora. Cair fora não é sinal de fraqueza, e sim de inteligência. Requer coragem, mas é a maior prova de amor que você pode fazer para você mesmo.

Fato é que no amor não há regras (em que aspecto do comportamento humano há?). Repare que os 2 pré-requisitos são voltados para o você, não para o outro; e ambos podem ser aplicados em qualquer campo da vida, inclusive no amor. Viva e se ame em primeiro lugar, foi assim que eu encontrei “A pessoa” e tive certeza no momento em que a conheci. Porque, segundo Steve Jobs, “assim como todos os assuntos do coração, você saberá quando encontrar”.