Medo na dose certa

PDF pagePrint page

“Eu criei uma nova filosofia…  eu temo apenas 1 dia de cada vez.” (Charlie Brown)

Quem já leu Peanuts, sabe que  Charlie Brown era um garoto que fracassava em quase tudo que fazia, era melancólico e não tinha uma boa auto-estima.  Mas Charlie Brown era inteligente e astuto o suficiente para perceber como a vida funciona e reagir de acordo com as dificuldades que ela impõe. Logo, por maior que fosse seus temores, ele continuava seguindo em frente com persistência e coragem.

O medo é algo natural na vida. É  normal sentir medo, o problema seria se você não sentisse. Mas em quantidade, pode minar a vida profissional e pessoal. Se todos nós sentimos medo, fica claro que o diferencial está em como cada um administra os seus próprios e que atitudes toma com relação a eles.

Ele é a principal barreira da mudança, uma grande fonte de frustrações, um bom motivo para acomodação e o porquê de tanta mediocridade na vida. As pessoas têm medo do que os outros vão pensar, julgar ou falar; têm medo do que vão encontrar; medo de não poder voltar atrás (e pra quê?); medo de fazer algo que nenhum dos seus amigos fez; medo de achar que não estão fazendo a coisa certa… medo de viver. É como uma armadilha que não se vê e não lhe deixa sair do lugar.

Então, na próxima vez que você sentir medo de algo, saiba que é normal e até estimulante, mas tente fazer como Charlie: Tema apenas 1 coisa de cada vez. Dessa forma, você não será soterrado por ele.