O sonho de estudar no exterior

PDF pagePrint page

Sonha em estudar fora do Brasil? Somos dois, três, dez, possivelmente milhões…

Quando digo “estudar”, me refiro a ter um diploma internacional. Quem nunca sonhou estudar em Harvard,  Wharton,  INSEAD ou alguma universidade estrangeira não tem muita ambição. Mas geralmente entre o sonho e a realidade existe um grande e profundo abismo onde a maioria dos sonhos acabam parando com o passar da idade e a grana sempre curta.

Recentemente, esse meu antigo sonhou voltou a me assombrar. Digo “assombrar” porque, embora seja motivante, as chances de que realmente aconteça são mínimas.  Eu sempre soube que estudar fora do Brasil era coisa de gente muito rica ou assustadoramente estudiosa. Principalmente para quem está na área de negócios (marketing, afins), já que amaioria das bolsas de estudso são para áreas de pesquisas. Uma outra maneira de conseguir um diploma de ouro é trabalhar em uma grande empresa, ter um cargo alto e negociar para que a companhia financie o MBA. Segundo especialistas, isso se tornou bem menos comum do que foi na década de 90. Uma pesquisa Alumni Brasil mostra que apenas 29% dos brasileiros lá fora contam com ajuda da empresa.

Então, considerando que você — assim como eu —  não nasceu em berço de ouro, não ganhou na loteria, não foi o melhor aluno da escola, mas é extremamente dedicado, inteligente e está disposto a lutar pelo seu sonho; quais escolhas têm? Infelizmente, não muitas. Mas aqui vão algumas ideias que tive ao analisar as minhas opções. Nesses momentos, é realmente necessário avaliar todas as opções disponíveis.

Opção 1

Uma boa opção é trabalhar nos Estados Unidos juntando dinheiro por vários meses e pagar o curso à vista. O problema é sempre o visto. Se você tiver cidadania européia, tem um caminho aberto para o trabalho; mas a Europa não é tão bom para juntar grana como “a América”. Com a grana adquirida, é possível pagar um MBA barato nos EUA ou um curso de pós-graduação em uma boa universidade européia. [Dica: ranking dos melhores MBAs dos Estados Unidos com faixa de preço.]

Opção 2

Conseguir um financiamento em algum programa como o Global Student Loan. Eu sei que existe um programa parecido aqui no Brasil, onde jovens profissionais podem concorrer a bolsas ou financiamentos. São iniciativas privadas que investem em jovens cujo objetivo é o desenvolvimento do país, uma vez que esses jovens se comprometem a voltar para o Brasil e aplicar conhecimentos adquiridos. Só um detalhe, para você concorrer, é preciso já ter sido aprovado na universidade pretendida.

Opção 3

Financiar. Ok, financiamento é uma droga, mas você financiou o carro, a casa, por que não financiar o seu estudo? Casa e carro só consomem o seu dinheiro, mas o diploma em uma das melhores universidades do mundo pode triplicar o seu salário —  segundo um estudo da Forbes. Eu não sei como funciona exatamente, se é possível  conseguir direto com os bancos brasileiros. Mas eu sei que a maioria das universidades fazem o possível para facilitar o seu lado.

Se você procurar informações sobre o curso, “tuiton & fees”, verá as opções de financiamento e empréstimos sugeridas. A London Business of School (um dos melhores MBAs do mundo) tem uma parceria com o HSBC. Os juros costumam ser baixos e o financiamento pode ser quitado em vários anos. O problema é que um curso top como o da LBS é caríssimo! Custando cerca de R$100.000. Então é bom pensar bastante onde estudar. Nem só de Harvard, Yale e LBS é feito o ranking das melhores business schools do mundo.

Você também sonha com isso? Quais seus planos para tornar realidade? Comente!