Previsões do varejo 2015

PDF pagePrint page

Realidade aumentada, QR Code, marketing olfativo, ofertas em tempo real no smartphone, essas são algumas das ferramentas que devem fazer parte do varejo em um futuro muito próximo. É o que a tecnologia oferece para melhorar a experiência do cliente no ponto-de-venda. Acredito que a tecnologia vai fazer com a loja o que fez com os canais de  distribuição. Esta década será uma verdadeira revolução na forma como as pessoas compram. Assim como a internet tirou as pessoas de dentro da loja — permitindo que elas comprassem de casa — essas tecnologias as levarão de volta para a loja.

Como será o varejo de 2015 é o que a Nielsen está tentando descobrir. Todd Hale, talvez um dos caras que mais entende de consumidor, no mundo todo, listou 10 previsões de como será o varejo de 2015. Como os hábitos de consumo têm se tornado cada vez mais universais, o Brasil acompanhará o que acontece lá fora. A única diferença é que todos os especialistas falam que o americano ficou mais contido, pesquisa e barganha mais do que antes. Mas essa é uma realidade mundial. As pessoas estão cada vez mais bem informadas e embora gastem mais hoje, querem pagar o menos possível por tudo.

  1. Grandes centros de compra e e-commerce continuarão dominando mercado.
  2. Supermercados de luxo e supermercados populares aumentarão sua participação de mercado.
  3. Pet-shops e lojas “estilo 1,99” crescerão.
  4. Consolidação do varejo: os maiores ficarão ainda maiores.
  5. Smartphone será o principal meio de envolver o cliente com a loja.
  6. Formatos de loja irão evoluir: novos formatos, lojas menores, pop-up stores irão aumentar.
  7. Possibilidade de fechar a compra em qualquer ponto da loja.
  8. Quiosques dentro da loja, mídia social e hologramas irão interagir mais com os clientes.
  9. Não haverá mais barreira de compra ou consumo entre consumidores de diferentes nacionalidades e etnias.
  10. Pesquisas terão grandes impactos.

[Fonte: Nielsen]